Quando as lojas não tem estoque, os clientes recorrem à Amazon.

Ruptura de estoque. O comportamento de compra do consumidor online está mudando. Impulsionado em parte pela disponibilidade de produtos nas lojas online e pela conveniência do Amazon Prime.

Primeiramente, um novo relatório dos analistas do setor de varejo do IHL Group constatou que 55% das famílias americanas agora são membros Prime.

Além de 69% das famílias que ganham mais de US $ 100.000.

De acordo com o relatório, os membros do Prime se comportam de maneira diferente dos consumidores que não têm acesso ao frete gratuito de dois dias fornecido pelo Prime.

Isso é especialmente verdade para os membros do Prime que não conseguem encontrar o que desejam em uma loja física.

A pesquisa do DIH sugere que os membros do Prime abordam a compra de produtos de maneira diferente dos não membros do Prime. Um membro do Prime primeiro se perguntará se precisa do que procura em menos de dois dias; Nesse caso, eles irão para a loja.

Desta forma, a solução, segundo Buzek, é que os varejistas entendam melhor o que os clientes experimentam quando algo está fora de estoque, ou, indisponível. Os produtos tendem a estar fora de estoque nas lojas entre um quarto e um terço do tempo, indica a pesquisa, o que impulsiona as compras on-line, dada a disponibilidade de produtos na Amazon e sua conveniência.

Em síntese, a tecnologia pode ajudar os varejistas a gerenciar melhor seu inventário e evitar ruptura de estoque. Não é incomum que os varejistas realizem apenas uma verificação física de estoque duas vezes por ano. Ao longo de seis meses, a diferença entre o que o varejista pensa que tem na loja e o que realmente tem pode variar em até 25%.

Afinal a solução pode ser relativamente simples, diz Buzek. Um varejista de moda, por exemplo, poderia reduzir drasticamente seus problemas de falta de estoque usando a tecnologia RFID (ID de radiofrequência) em suas roupas para rastrear o estoque.

Enfim. os varejistas tradicionais que não conseguem entender a experiência de um cliente na loja impulsionam a lealdade à Amazon por sua própria conta. O grande risco é que, uma vez que um varejista perde um cliente para a Prime, sugere a pesquisa do DIH, ele o perde para sempre.

Confira nossos especialistas Aqui

Mais artigos sobre e-commerce

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *